Brasil

Bia Doria irá depor sobre reformas no santuário do padre Marcelo

Ex-primeira dama de São Paulo deveria ser ouvida nesta quarta no Ministério Público, mas depoimento foi remarcado porque ela está fora do país

Bia Doria é seguidora do padre Marcelo Rossi / Estadão Conteúdo - Montagem

Fernando Mellis, do R7 - 11/07/2018 - 15h06 (Atualizado em 11/07/2018 - 17h40)

O (MP-SP) Ministério Público do Estado de São Paulo irá remarcar a data do depoimento da ex-primeira dama de São Paulo Bia Doria, que deveria ser nesta quarta-feira, 11 de julho. Segundo a Promotoria, a artista plástica está fora do país.

A Promotoria do Patrimônio Público quer ouvir a ex-primeira dama em uma investigação de corrupção e ingerência na diretoria da Ilume (Departamento de Iluminação Pública do Município de São Paulo). O processo corre em sigilo e o MP não tem divulgado detalhes sobre o caso. 

Gravações apontam que o santuário do padre Marcelo Rossi foi beneficiado com obras no sistema de luzes feitas pela empresa vencedora da licitação da iluminação pública da capital (atualmente suspenso).

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, uma ex-secretária do Ilume — responsável por gravar mais de 20 horas de conversas de funcionários — afirmou que Bia Doria e a então diretora do departamento, Denise Abreu, foram ao santuário do padre Marcelo antes das obras serem feitas.

 

Denise Abreu foi demitida por João Doria em março deste ano, após uma reportagem do R7 mostrar que ela teria beneficiado a empresa vencedora do contrato de iluminação pública com a prefeitura, no valor de R$ 6,9 bilhões. 

A ex-primeira dama é seguidora do padre e o MP-SP quer saber se ela interferiu para que ocorresse a reforma da iluminação do local (algo fora do escopo da prefeitura) ou isso foi determinado por Denise Abreu para agradar a Bia Doria.

O advogado Roberto Podval, que representa Denise Abreu, disse que a defesa dela só irá se manifestar nos autos e quando for chamada. O advogado de Bia Doria, Fernando José da Costa, não atendeu ao pedido de entrevista.  

O R7 ainda aguarda posicionamento do santuário do Padre Marcelo.

Mais de Brasil